Total de visualizações de página

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Amar a misericórdia em Miquéias





Um homem riquíssimo tinha convidado muitas pessoas para uma festa. Encarregou seu cozinheiro-chefe de comprar os melhores alimentos. Este foi ao mercado e comprou línguas – somente línguas e nada mais. Apresentou-as como primeiro prato, segundo prato, etc., servindo somente línguas aos hóspedes. Os convivas elogiaram a composição da refeição e a idéia original do cozinheiro. Mas, aos poucos começaram a ficar saturados de tanto comer línguas. O anfitrião se irritou e mandou chamar o cozinheiro: “Não mandei que você comprasse o que há de melhor no comércio?” Ele respondeu: “Existe algo melhor do que língua? Ela é o vínculo na vida social, a chave para todas as ciências, o órgão que proclama a verdade e a razão. Graças ao poder da língua, edificam-se cidades e as pessoas se tornam letradas e cultas”. “É verdade”, concordou o dono da casa. E mais uma vez encarregou o cozinheiro de preparar outro banquete para o dia seguinte, com a ressalva de comprar o que de pior houvesse na feira. Novamente este comprou línguas, somente línguas. Preparou-as das mais variadas maneiras para o banquete. Já que os convidados eram os mesmos, enojaram-se rapidamente do cardápio. O anfitrião sentiu-se ridicularizado e envergonhado, e gritou com seu chefe de cozinha: “Não mandei que você preparasse o que há de mais ruim? O que você está pensando? Por que serviu línguas outra vez?” Ele respondeu: “A língua também é o que há de pior no mundo, a mãe de todas as contendas e discórdias, a fonte de todos os processos judiciais, das diferenças de opinião e o instrumento que incita à guerra e à destruição. Ela é o órgão que propaga enganos e difamações. Pessoas são levadas ao mal, cidades são destruídas e vidas são aniquiladas pelo poder da língua”.


O PROJETO MIQUEIAS POR PE. BRENDAN COLLEMAN



O Serviço de Animação Bíblica / Paulinas acabou de publicar um excelente livro de 70 páginas sobre o profeto Miqueias. Este livro é indicado para o “Mês da Bíblica 2016”. O tema do livro é “Para que n’Ele nossos povos tenham vida” e o lema “Praticar a justiça, amar a misericórdia e caminhar com Deus” (cf. Mq. 6,8). O tema e o lema foram escolhidos pela Comissão Bíblico-Catequética da Conferência Nacional os Bispos do Brasil (CNBB) com uma valiosíssima colaboração do Serviço Bíblica (SAB / Paulinas) e algumas outras entidades de estudos bíblicos. Para grupos de estudos bíblicos paroquiais é uma valiosa fonte de subsídios para o tema a ser estudado. O livro contém várias questões básicas como: a) Quem é o autor do livro de Miqueias? b) Quando e onde foi escrito? c) Qual é a finalidade do livro de Miqueias? etc.

Miqueias tem sete capítulos e o livro em apreço mostra claramente como estes capítulos podem ser distribuídos em quatro partes. Isto é algo importante porque os sete capítulos do livro alternam, num ritmo ternário, perspectivos de julgamento, em que se misturam censuras, ameaças, sentenças de condenação, lamentos e oráculos de salvação etc. dando um tom escatológico. Em termos gerais podemos dizer que o livro de Miqueias é contra as injustiças sociais da época. Tradicionalmente se aceita que os capítulos 1-3 são de fato de Miqueias (excluindo 2, 12-13), os trechos restantes são vistos por alguns como redações.

O fascículo aborda vários aspectos teológicos de Miqueias como: Injustiças, ouvir e escutar, a justiça e o direito, a misericórdia, o resto precioso de Israel e a esperança messiânica. O livro do SAB então oferece “Textos de aprofundamento” por quatro encontros e uma celebração final. Seria oportuno dividir estes quatro encontros para o Mês de setembro 2016. O primeiro encontro é sobre a missão de coragem em ser profeta; o segundo sobre Miqueias como profeta da justiça denunciando a opressão; o terceiro encontro trata do profeta: vivência da misericórdia; o quarto encontro é sobre a esperança messiânica: sonho da humanidade. Cada encontro é muito bem estruturado para facilitar um trabalho grupal. A celebração de encerramento com os cantos e leituras é muita rica especialmente o compromisso com a colocação da mão sobre a bíblia.

Pe. Brendan Coleman Mc Donald

Redentorista e Assessor da CNBB Reg. NE1




Nenhum comentário:

Postar um comentário

“Todo o conteúdo destes Blog é livre para uso, até porque o Espírito Santo não cobra 'Direitos Autorais' ”