Total de visualizações de página

sábado, 21 de junho de 2014

Papa excomunga máfia italiana por 'adoração do mal'






O papa Francisco condenou neste sábado a máfia italiana pelo o que chamou de "adoração do mal" em uma missa na região da Calábria.
A Calábria, no sul da Itália, é considerada a base da organização criminosa 'Ndrangheta, uma das mais influentes do país. O pontífice também excomungou os gângsteres.
Mais cedo, Francisco visitou uma prisão onde se encontrou com um homem cujo filho de três anos foi morto em um aparente "acerto de contas" envolvendo o não pagamento de uma dívida de drogas.
Durante seu discurso, o papa criticou repetidamente o crime organizado e a corrupção.
Em frente a centenas de milhares de pessoas, ele descreveu a 'Ndrangheta como "adoração do mal e do desprezo do bem comum".
"Aqueles que em suas vidas seguem o caminho do mal, como os mafiosos, não estão se comunicando com Deus", disse o papa, de acordo com a agência de notícias Reuters. "Eles estão excomungados".

Encontro com prisioneiros

A 'Ndrangheta é composta por uma rede de pequenas organizações criminosas no sul da Itália que domina o comércio de cocaína do país.
Trata-se de uma das mais poderosas máfias da Itália, ao lado da siciliana Cosa Nostra e da napolitana Camorra. Na manhã deste sábado, Francisco visitou uma prisão onde se encontrou com familiares presos de "Coco" Campolongo, um menino de três anos que foi assassinado junto de seu avô na Calábria.
"Nenhuma outra criança deve sofrer dessa maneira novamente", afirmou o pontífice.
O argentino também se encontrou com centenas de outros prisioneiros da penitenciária de Castrovillari, muitos dos quais foram condenados por crimes relacionados à atuação na máfia.
Segundo a agência de notícias AFP, muitos dos prisioneiros choraram quando foram cumprimentados pelo papa.



 
"Onde há vontade, há um Caminho"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

“Todo o conteúdo destes Blog é livre para uso, até porque o Espírito Santo não cobra 'Direitos Autorais' ”