Total de visualizações de página

sábado, 7 de julho de 2012

Entendendo - Teologia Mística



INTRODUÇÃO: Teologia é o estudo de Deus e Seus atributos. Mística é aquilo concernente aos mistérios, e à parte da teologia relativa aos estados místicos. Estado místico e aquele no qual o espírito entra em relação direta com Deus. Estudamos a Teologia Mística, porque entendemos que ela vem contribuir para entendermos o Misticismo, as Ciências as seitas e as Religiões. É importante olharmos o misticismo que envolve todas as seitas e religiões da humanidade, às vezes em confronto com a Ciência. O misticismo pode ser uma crença religiosa, filosófica etc. O ser humano é um ser místico. Ele olha para os céus em noite estrelada e pergunta: "quem sou"; "para onde vou"; "quem é Deus"; "quem criou o mundo"? O ser humano sabe que através da oração, ele conversa com Deus e daí há virtudes. Nas religiões antigas, a mística aparece como invocação dos deuses, daí derivou-se a magia. Uma mística de feições filosóficas como: Hinduísmo, Budismo etc. A mística religiosa originou-se nas seitas e religiões orientais como: (Babilônia, Egito, Palestina etc). Israel e grande parte dos profetas eram místicos, como Moisés, Elias, etc. No Cristianismo também há muita mística como as cartas apostólicas: a) A Cerimônia de culto - Toda cerimônia de culto tem uma mística. A liturgia de culto se usa palavras místicas para expressar a bênção, símbolos, como a cruz: representa a mensagem de Cristo, luzes de candeeiros representam o Espírito Santo. A Santa Ceia do Senhor é um ato litúrgico, místico. É quando os fiéis se alimentam espiritualmente do Espírito de Cristo, representado nos elementos místicos do pão e do vinho. b) A Iniciação e os Círculos Exterior e Interior. A iniciação significa o início da pessoa no conhecimento dos mistérios da fé, que se marca por uma cerimônia como o batismo nas águas. O circulo exterior se compõe das pessoas que estão buscando entrar na Palavra do Mestre e obter um lugar para alcançar o conhecimento secreto. O circulo interior é composto daqueles discípulos que uma vez despertados e aptos, passam pelas provas e tentações, e agora que são membros definitivos e desenvolvem diariamente no conhecimento dos mistérios.
1. A RELIGIOSIDADE MÍSTICA CRISTÃ... - O Místico Cristão deve ser um "Cristão Popular", identificar-se com a religião do povo pobre e simples. A Cristologia Mística Cristã está arraigada no povo. Pode-se dizer que os mistérios da vida de Cristo estão ,marcados à Humanidade de Jesus. A Humanidade de Jesus é unida à Sua Divindade.
2. O MOVIMENTO MÍSTICO NA HISTÓRIA CRISTÃ... - A Reforma Protestante, resultante das insatisfações políticas, econômicas e sócio-religiosas da época, o movimento revolucionário provava raízes na história, o modelo renovador para a vida da Igreja. Surgiu o movimento de contestação à Reforma, Thomaz Mutzer, foi o líder, diziam que poderiam proclamar a união entre a graça revelada nas Escrituras e a ação do Espírito Santo, entendida como uma voz interior.

2.1. Origens do Movimento Pentecostal: O movimento pentecostal surgiu no começo do século dezenove como um movimento do Espírito Santo, porém descompromissado com a realidade concreta do indivíduo.
2.2. A Experiência Mística do Pentecostalísmo: Para os pentecostais a santificação é uma força exterior que leva o indivíduo a pautar sua vida religiosa. A experiência com o sagrado permite o relacionamento e afastamentos das coisas mundanas. O indivíduo volta à realidade do mundo, para viver na sociedade. A idéia pentecostal, o cristão um "forasteiro", não cabe a responsabilidade de mudar a sociedade em que vive. Assim o místico pentecostal leva consigo a alienação e transformação do mundo. As doutrinas de santificação e do batismo no Espírito Santo são na realidade o conteúdo central do pensamento pentecostal... O falar em mistérios com Deus, dons espirituais, revelações, profecias, é a mística das igrejas petencostais, na "glorificação a Deus".
3. OS MISTÉRIOS DE DEUS... - A teologia mística busca conhecimento por parte do ser humano, espiritual e sobre Deus; e portanto,, um encontro direto com o próprio Deus, o ser humano parte diretamente em busca dos mistérios de Deus. A Bíblia revelada por Deus aos seres humanos através dos escritores sagrados e dos profetas. "Que as pessoas nos consirem como ministros de Cristo, e despenseiros dos mistérios de Deus" (1Co 4.1). O Senhor Jesus disse aos doze apóstolos que escolhera: "A vós é dado sobre os mistérios do Reino dos Céus" (Mt 13.11). "Ocultarei a Abraão o que faço"? (Gn 18.17,18). "O segredo do Senhor é para os que o temem..." (Sl 25.14). "Certamente o Senhor Jeová não fará coisa alguma, sem ter revelado, o seu segredo aos seus servos, os profetas" (Am 3.7). "Há um Deus nos céus que revela o segredo..." (Dn 2.28). "... Temho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de Meu Pai vos tenho feito conhecer" (Jo 15.15). Os mistérios de Deus são mencionados nas Cartas de Paulo 21 vezes, e expressam vários aspectos do plano de Redenção para a humanidade através do Reino Eterno de Nosso Senhor Jesus Cristo. O mistério de Deus em Cristo. O mistério do Evangelho. O mistério da vontade de Deus. O mistério da Igreja. O mistério da fé. O mistério da piedade. O mistério da Vinda do Senhor Jesus. "Nem olhos viram, nem os ouvidos ouviram, nem jamais penetrou no sentimento humano o que Deus tem preparado para os que amam. Más Deus no-los revelou pelo Seu Espírito" (1Co 2.9,10). "Como são grandes as riquezas de Deus". "Como são profundos os Seus conhecimentos e quão majestosa é a Sua Sabedoria". Quem pode entender os Seus planos misteriosos? Quem pode revelar os segredos do Senhor? Como dizem as Escrituras Sagradas? Quem pode conhecer a mente do Senhor?
4. O SONHO MÍSTICO DE JACÓ... - O sonho de Jacó, nos fala de princípios místicos. A escada que liga a terra e o céu, onde os anjos sobem e descem, onde Deus está em seu topo, nos fala do acesso espiritual do ser humano a Deus. Jacó captou pela psicanálise da fé o sentimento místico do sonho, onde Deus fala diretamente com ele. O ser humano de quarta dimensão; é a dimensão das freqüências vibratórias em um ser espiritual. É a medida além de comprimento, largura, profundidade, etc. O místico tem a percepção espiritual mais desenvolvida e é mais capaz de perceber a dimensão mais sutil. Nabucodonozor teve a visão de "um quarto homem, semelhante aos filhos dos deuses, semelhante a um anjo". O triângulo é um símbolo místico-cristão, representa as três Pessoas Divinas: "O Pai, O Filho e O Espírito Santo". As três circunferências representam a Consciência Cósmica Divina, Consciência interior e a Consciência externa. Os números Bíblicos, são místicos: sete, seis, unidade, trindade, etc.
5. A IGREJA "CORPO MÍSTICO DE CRISTO"... - O ser humano espiritual, místico é aquele que cresce diariamente, no seu caminhar com Deus. Procura sempre captar a vontade de Deus. O Cristão místico é o ser humano espiritual que procura subir ao grau do amadurecimento, busca a obediência, à vontade de Deus. O Espírito Santo revela ao cristão místico os mistérios de Deus. Cabe ao ser humano perceber e discernir espiritualmente a vontade de Deus revelada, para sua edificação, da Igreja e a renovação espiritual de todos que recebe verdadeiramente a Palavra Viva de Deus. A experiência da fé e a sua dimensão tornam sempre a Igreja infalível e vencedora, pois a Igreja como Esposa de Cristo está sempre dando à luz fé viva no sentimento espiritual dos filhos de Deus, pela contínua fertilização do Espírito Santo no ser humano interior.
6. A RELIGIOSIDADE MÍSTICA CRISTÃ... - O místico cristão deve ser um "Cristão Popular", identifica-se com a religião do povo em geral. A cristologia mística cristã está profundamente arraigada no povo. Pode-se dizer que todos os mistérios da vida de Cristo estão marcados por um aproximar-se à Humanidade de Jesus. A Humanidade de Jesus é sempre vista à Sua Divindade. A religiosidade do povo brasileiro é muito mística, por isso há uma teologia mística. Ela se caracteriza por uma religiosidade muito ligada aos sentimentos, ao imaginário. Seu estilo é acentuadamente simbólico, cheio de comparações e tipologias. Suas expressões caracterizam pelas lágrimas e afinidade. As pessoas humildes, "povão" é composto na maioria de pessoas incapazes de compreender uma teologia de "elite intelectual", mas são pessoas místicas, espirituais, afetivas, capazes de participar dos mistérios de Cristo.
7. O MISTÉRIO DE DEUS... - Neste mundo materializado, o ser humano vive com seus olhos voltados para a terra, para as coisas terrenas. A Igreja, no seu crédulo apostólico diz: "Creio em Deus Pai Todo-poderoso, Criador do céu e da terra". Deus é "O Pai" de nosso Senhor Jesus Cristo e Jesus é chamado: "O Filho". Com isto nós cremos no "Filho" que revelou o "Pai", Mistério Santo. O Evangelho de João revela a mística que envolve o relacionamento entre o Pai e o Filho: "Pai, é chegada a hora; glorifica a Teu Filho, para que o Filho Te glorifique a Ti...". Deus é o Místico Santo, que se manifesta à humanidade com a realidade e infinidade. Deus é o Pai Santo, infinito de amor, dígno de adoração; "O Pai procura adoradores...". "Tudo Me foi entregue por Meu Pai. Ninguém conhece o Filho senão o Pai; e ninguém conhece o Pai senão o Filho, e aquele a quem o Filho quiser revelar" Jo 11.27).
CONCLUSÃO: Ao estudar a Teologia Mística, podemos nos despertar para a mística que todos os cristãos devem si envolver, é lamentável que esta visão não chegou até muitos líderes religiosos, seminários e até muitas igrejas. Estão indiferentes por falta de conhecimento místico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

“Todo o conteúdo destes Blog é livre para uso, até porque o Espírito Santo não cobra 'Direitos Autorais' ”