Total de visualizações de página

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Quarenta católicos presos ontem em Paris


Carissimos,
Pax!
Estou-lhe comunicando este fato, pois não tinha conhecimento até então de sua gravidade. Peço suas orações a Nossa Senhora, para por fim imediatamente a este ato vil de arrogância e prepotência, e que
Jesus se compadeça destas almas desviadas. Amém
Por gentileza, divulguem entre seus amigos paroquianos e na sua ´Paróquia.


Publicado em Defesa da vida e da família, Notícias, comentários e análises - domingo, novembro 20th, 2011 at 12:55pm


Quarenta católicos presos ontem em Paris… por rezar o terço contra o aborto diante de um hospital.
SOS Tout Petits é uma associação pró-vida francesa, fundada por Xavier Dor, que promove entre outras manifestações, a reza do rosário diante das clínicas de aborto.
A manifestação, para protestar contra a reabertura da seção de abortos no Hospital Tenon, em Paris, fora autorizada com antecedência pelas autoridades, mas cancelada na véspera à noite, sob o pretexto de haver possibilidade de tumultos. Presentes ainda assim os católicos, houve o tumulto previsto, com cerca de cento e cinquenta contra-manifestantes, que urravam desde a chegada dos católicos e após a retirada destes pela polícia, sem serem incomodados. A regra, conforme a polícia, é não autorizar ao mesmo tempo uma manifestação e uma contra-manifestação. Logo, evidentemente, devem ser proibidos os perigosos católicos que rezam o terço… e ser autorizada apenas a contra-manifestação. Mesmo porque os mesmos católicos já apanharam na última manifestação, há um mês atrás!
Os católicos presos foram levados em dois ônibus, inclusive o ancianíssimo Doutor Dor, e soltos após o registro da ocorrência, a três quilômetros de distância do hospital.
Nos vídeos abaixo:
Uma manifestação ocorrida em setembro último, atacada por defensores do aborto:
Aqui a narração do ocorrido ontem:




Nenhum comentário:

Postar um comentário

“Todo o conteúdo destes Blog é livre para uso, até porque o Espírito Santo não cobra 'Direitos Autorais' ”