Total de visualizações de página

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Entendendo: O Pecado Original


Os nossos primeiros pais – Adão e Eva – viviam felizes no Paraíso Terrestre, jardim de alegria e harmonia em plenitude estabelecido a eles por Deus.
Tinham a obrigação de, imediatamente depois da criação, cultivar a terra num modo de participar da obra do Criador.
Eles eram destinados a permanecer sempre no Paraíso Terrestre, mas depois, superada a prova, seriam levados ao Céu para gozar da visão beatífica de Deus por toda a eternidade.
Deus tinha concedido-lhes dons naturais, preternaturais e sobrenaturais.
Dons Naturais: São o corpo, a alma e suas respectivas faculdades (da alma são
inteligência e vontade);

Dons Preternaturais: Eram aquelas qualidades que aperfeiçoavam os bens naturais
(corpo, alma e suas respectivas faculdades) dos nossos progenitores. Com o pecado, perderam esses dons e, por isso, não puderam transmiti-los aos seus descendentes. Eram os seguintes:
Integridade: Isto é, o equilíbrio das paixões e a não ter tendência nenhum tipo de
pecado; Impassibilidade: Imunidade contra as dores, sofrimentos, doenças etc;
Ciência Infusa: É o conhecimento infuso dado por Deus de todas as verdades naturais e sobrenaturais que lhes eram necessárias; Imortalidade: Imunidade contra a morte.

Dons sobrenaturais: Consistiam, sobretudo, na Graça Santificante, que lhes faziam
Filhos adotivos de Deus, com tudo o que a acompanhava, isto é, as Virtudes Teologais (Fé, Esperança e Caridade), Virtudes Cardeais (Prudência, Justiça, Fortaleza ou coragem e Temperança) e os Sete Dons do Espírito Santo (Sabedoria, Inteligência ou Entendimento, Ciência, Conselho, Fortaleza ou coragem, Piedade e Temor de Deus).
Esses dons foram concedidos a Adão, chefe da natureza humana, e seriam transmitidos por herança aos seus descendentes. Os progenitores e, sobretudo Adão, pecaram: induzidos pelo Tentador (o Demônio), desobedeceram a um grave mandamento dado a eles por Deus.
Tal pecado chama-se Original, porque envolve e compromete toda a humanidade desde sua origem, isto é, desde Adão, seu chefe.

As conseqüências do Pecado Original

Terríveis foram as conseqüências deste pecado: os nossos progenitores foram expulsos do Paraíso Terrestre e perderam os dons preternaturais e sobrenaturais. A natureza neles decai no estado de pecado, que é a privação da graça santificante; no estado de fraqueza moral, que é a concupiscência (ou desequilíbrio das paixões) e a ignorância; no estado de fraqueza física, que é a sujeição a dores, doenças e à morte.
Essa triste condição passou por herança a todos os descendentes de Adão. Todos os homens, por isso, nascem com o Pecado Original e com as suas desastrosas conseqüências e ele vem transmitido por via da geração natural, porque, por ela, nascem os filhos de Adão.
O Pecado Original é voluntário e, por isso, culpa nossa, só porque Adão o cometeu
voluntariamente, o qual é cabeça da humanidade; e, por esse motivo, Deus exclui do Paraíso quem morre com o Pecado Original (Conforme o Concílio de Lião – 1274 – e o Concílio de Florença:1438 – 1445).
Esta exclusão é o estado especial no qual se encontra as crianças que morrem sem o Batismo e se chama Limbo, defendido pelo Papa Pio VI de encontro ao Sínodo de Pistóia em 1794. Dentre os filhos de Adão, só Maria Santíssima foi preservada do Pecado Original e, por tal motivo, chama-se Imaculada.
O homem, por causa do Pecado Original, deveria permanecer excluído para sempre do Paraíso se Deus, para salvá-lo, não tivesse prometido e mandado do Céu o Seu Filho - Jesus Cristo.
O Pecado Original vem cancelado com o Santo Batismo, que restitui, no homem, os dons sobrenaturais, mas não os preternaturais e, por isso, deixa o homem com a natureza decaída.









































Nenhum comentário:

Postar um comentário

“Todo o conteúdo destes Blog é livre para uso, até porque o Espírito Santo não cobra 'Direitos Autorais' ”