Total de visualizações de página

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Esmola


Esmola
Dar uma esmola, pode significar dar dinheiro ou prestar qualquer espécie de assistência aos que se encontram em necessidade.
O significado da palavra esmola no Novo Testamento é evidente nos primeiros versículos do capítilo III dos Atos dos Apóstolos :
- “Pedro e João subiram ao Templo, para a oração da nona hora. E era para ali trazido um certo homem, coxo desde o ventre materno, que todos os dias colocavam à porta do Templo, chamada a Formosa, para pedir esmola àqueles que lá entravam. Ao ver Pedro e João quase a entrarem no Templo, pediu-lhes esmola. Pedro, juntamente com João, olhando-o fixamente, disse-lhe : “Olha para nós”. O coxo tinha os olhos nos dois, esperando receber alguma coisa deles. Mas Pedro disse-lhe : “Não tenho ouro nem prata, mas vou dar-te o que tenho : Em nome de Jesus Cristo Nazareno, levanta-te e anda”. E, sergurando-o pela mão direita, ergueu-o. No mesmo instante, os pés e os artelhos se lhe tornaram firmes. De um salto, pôs-se de pé, começou a andar, e entrou com eles no Templo, caminhando, saltando e louvando a Deus”.(Act.3,1-8).
Esmolas são todas aquelas coisas de que um pobre precisa; esmolas é tudo aquilo que um coxo de nascença depende para poder sobreviver.
Esmolas podem e devem ser, todavia, quaisquer coisas como simples conceitos, mas suficientemente capazes de serem entendidas e poderem ajudar.
Dar esmola deve ser considerado como uma parte incidental da vida cristã – qualquer coisa boa para se fazer – no mais íntimo da nossa fé, como uma razão muito especial para nos debruçarmos em cada dia do mês de Novembro, e cujos méritos podemos aplicar para sufragar as almas do Purgatório.
Exatamente, durante este mês de Novembro, podemos consultar a Bíblia, para vermos como uma esmola e como dar uma esmola, está mais ao centro da nossa fé, do que nós podemos imaginar.
Numa caminhada para a importância central da misericórdia na Sagrada Escritura, encontramos a palavra esmola que no original grego é eleemosyne, derivada do verbo eleeo, e que significa “mostrar agradecimento” ou “praticar misericórdia”.
Num sentido genérico eleemosyne podia significar praticar um ato de misericórdia, mas na Sagrada Escritura tem um significado característico de “dar dinheiro aos pobres”.
Na linguagem do Novo Testamento, estes atos de misericórdia têm a forma específica de dar esmolas, praticar a caridade, ajudar os necessitados.
A palavra esmola, todavia, contém em si mesma a riqueza do seu significado que nós encontramos no conceito bíblico de misericórdia.
Dar esmola é o resultado de uma evolução nas formas de misericórdia que aparecem como sociedades e onde as economias se tornam mais complicadas.
Na era primitiva do Antigo Testamento não se faz referência a “dar esmolas” porque o sentido da misericórdia era evidente nos aldeias e nas pequenas propriedades.
Se viam uma pessoa pobre à sua porta, alimentavam-na ou permitiam que tomasse algum alimento do seu campo.
Dinheiro – moedas – era coisa que ainda não existia; comprar ou vender era uma operação feita na base de uma troca de produtos.
Mas a vida tornou-se mais complicada com o passar do tempo; nem toda gente tinha os seus campos e os meios de vida e subsistência assentavam nas trocas de produtos e nos serviços que se prestavam.
Com a vinda das moedas, as pessoas tinham a possibilidade de alimentar os pobres ou dar-lhes moedas para que comprassem alimentos.
E foi assim que apareceu o costume de “dar esmolas”, mostrando misericórdia, dando dinheiro.
Uma das mais antigas discussões bíblicas encontra-se no Livro de Tobias, escrito em Aramaico no ano 200 a.C.,e que foi incorporado na Bíblia com a sua tradução em grego.
Em Tobias, eleemosyne é usada com o significado específico de que esta palavra havia de ter no Novo Testamento : dar esmola aos pobres.
Dar esmola é misericórdia, misericórdia expressa em dinheiro.
- “Eu, Tobite, caminhei pelos caminhos da verdade e da justiça durante todos os dias da minha vida, dando muitas esmolas aos meus irmãos”.(Tb.1,3).
- “Entregava o segundo dízimo em dinheiro, cada seis anos”.(Tb.1.7).
Dar esmolas era uma prática de todas as classes sociais.
Zaqueu disse a Jesus que dava metade de todos os seus bens aos pobres.
As Igrejas de Jerusalém ajudavam os seus membros em necessidade.
Paulo fez uma colecta para os pobres de Jerusalém.
A união dos cristãos entre si concretizava-se pela partilha de bens.
- “Não há judeu nem grego; não há servo nem livre, não há homem nem mulher, pois todos vós sois um só em Cristo”.(Gal.3,28),
As nossas reflexões fundamentam-se na Sagrada Escritura, especialmente no Novo Testamento, no que diz respeito à prática de dar esmolas, com a intenção de alcançar méritos que podemos aplicar para aliviar as almas do Purgatório.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

“Todo o conteúdo destes Blog é livre para uso, até porque o Espírito Santo não cobra 'Direitos Autorais' ”