Total de visualizações de página

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Santos Ensinamentos


Ensinamentos de Santo Antonio Maria Claret
1. Evite muito manifestar desgosto exteriormente em atos, palavras ou olhares, embora lá dentro do seu interior tenha pena.
2. Procure sufocar logo a pena interior que sente: não entretenha o pensamento sobre aquele ressentimento, antes, expulse-o imediatamente como coisa má e prejudicial. E em seu lugar pense que é um presente que lhe faz Jesus Cristo por meio das mãos daquele fulano, o cálice da sua paixão.
3. Alegre-se ao ver que Jesus lhe proporciona trabalho, que é paciência, para ganhar tesouros para o céu; pensando e dizendo: Para que serviria saber um ofício se ninguém lhe dá trabalho? Assim, para que serviria possuir a virtude da paciência se ninguém lhe der possibilidade de exercitá-la?
4. Cada dia você deve desejar ter ocasiões para exercitar esta virtude e alegrar-se quando aparecer a oportunidade para colocá-la em prática. Um bom trabalhador, amigo do trabalho, nunca se queixa pelos afazeres que lhe confiam; pelo contrário, alegra-se e demonstra satisfação; o mesmo você deve fazer com quem o faz sofrer, já que lhe proporciona merecimentos para o céu.
Finalmente, com respeito ao próximo, quero lhe dar quatro documentos gerais:
5. Nunca queira falar mal do próximo, por mais que lhe tenha ofendido, nem escute com prazer quando alguém fala mal dele, antes, manifeste desgosto e mude, se possível, de conversa, pois diz Jesus Cristo que da abundância do coração fala a boca (27) e quem tem língua má, tem mau coração, não ama o próximo como a si mesmo (28).
6. Nunca faça mal ao próximo, uma vez que as coisas más revelam a maldade do coração. Diz o mesmo Jesus Cristo que do coração mau saem os maus pensamentos, os homicídios, os adultérios e demais coisas torpes, os roubos, os falsos testemunhos, as blasfêmias e todas as coisas más que podem ser feitas contra Deus e contra o próximo (29).
7. Faça e procure para o seu próximo todo bem possível, espiritual e corporal, temporal e eterno: e, quando for mais possível proporcionar-lhe ajuda, deseja a ele tudo isto, pelo menos, encomenda-o a Deus e compadeça-se dele. Quiçá poderá agradecer-lhe; não importa, certamente Deus o recompensará; Talvez será desprezado, perseguido e maltratado por aqueles que receberam de suas mãos o bem; não importa; pense que são enfermos que não sabem o que fazem; rogue a Deus por eles e diga como Jesus desde a cruz: “Pai, perdoa-os, porque não sabem o que fazem” (30). Assim como o enfermo não pode ser abandonado, você não pode abandonar  aquele infeliz.
8. Sofra suas debilidades e moléstias; em nenhuma coisa dê a conhecer o bom coração que tem para com seu próximo, como na paciência durante os sofrimentos; Por que uma mãe sofre tanto com as preocupações e impertinências de seus filhos? Porque os ama. Ama, pois, seu próximo e tenha com ele paciência, exercite a mansidão e trate-o com doçura.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

“Todo o conteúdo destes Blog é livre para uso, até porque o Espírito Santo não cobra 'Direitos Autorais' ”