Total de visualizações de página

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Vós sois o sal da terra e a luz do mundo - Até que ponto nós percebemos esta verdade?


“Vós sois o sal da terra. Ora, se o sal perde seu sabor, com que se salgará? Não servirá para mais nada, senão para ser jogado fora e pisado pelas pessoas. Vós sois a luz do mundo. Uma cidade construída sobre a montanha não fica escondida. Não se acende uma lâmpada para colocá-la debaixo de uma caixa, mas sim no candelabro, onde ela brilha para todos os que estão em casa. Assim também brilhe a vossa luz diante das pessoas, para que vejam as vossas boas obras e louvem o vosso Pai que está nos céus.
(Mat 5,13-16)

Comentário:

De fato, deveríamos ser o sal da terra, a emprestar sabor à existência, a revelar a beleza do amor, da fraternidade e da justiça. Mas o sal acabou perdendo seu gosto, uma vez que sem gosto estão ficando nossas palavras, gestos e ações...
Deveríamos ser a luz do mundo, a iluminar o caminho para Deus, a clarear as mentes invadidas pelas trevas do erro e da descrença. A afugentar os demônios do egoísmo, do desespero e do ódio. Mas as chamas de nossas lâmpadas estão perdendo o brilho, uma vez que sem brilho ficou nosso testemunho de vida cristã...
Então o que fazer?
A resposta parece obvia a alguns, porquanto deveria ser obvia a todos.
A conversão verdadeira da alma reaviva pelo Espírito Santo a chama de nossa lâmpada e nos torna saborosos como o sal novo e revitalizado. Mais com conseguir tais coisas?
É preciso que valorizemos realmente a nossa profissão de fé, buscando através dos ensinamentos do evangelho pela participação sacramental da Eucaristia, da confissão pelo arrependimento de nossos pecados, pela oração pessoal e comunitária, associados à pratica da caridade, o que nos falta para sermos de fato sal da terra e luz do mundo, onde o Espírito Santo vem até nós e cria uma verdadeira comunhão entre nós e a Trindade por meio de Nosso Senhor Jesus Cristo.
Façamos pois a nossa parte, tendo a certeza de que Jesus fará a dele.






 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

“Todo o conteúdo destes Blog é livre para uso, até porque o Espírito Santo não cobra 'Direitos Autorais' ”