Total de visualizações de página

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Sobre a vinda do Senhor - O que antes deve acontecer - Como devemos proceder - Comentário

Da Segunda Carta de São Paulo aos Tessalonicenses 2, 7-11

Pois o o mistério da impiedade já está em ação; basta que seja afastado aquele que o retém atualmente. Então se manifestará o ímpio, a quem o Senhor Jesus destruirá com o sopro de sua boca e aniquilará com o esplendor de sua vinda. Quanto à vinda do ímpio, assinalada pela atividade de Satanás, ela se manifestará com toda a sorte de portentos, milagres e prodígios enganadores e com todas as seduções da injustiça para aqueles que se perdem, por não ter acolhido o amor da verdade, que os teria salvo.
É por isso que Deus lhes envia um poder de sedução, os faz crer na mentira, a fim de serem julgados todos aqueles que não creram na verdade, mas se comprazeram na injustiça.
Palavra do Senhor. Graças a Deus




Segunda leitura
Das Homilias, de um autor espiritual do IV século

(Hom. 18,7-11: PG34,639-642)

Oxalá sejais plenificados com toda a plenitude de Cristo!

Todos os que são considerados dignos de se tornarem filhos de Deus e renascerem do alto no Espírito Santo, trazendo em si a Cristo – que os ilumina e os regenera – são guiados de diversos modos pelo Espírito e conduzidos invisivelmente pela graça, tendo no coração a paz espiritual.

Às vezes, desfazem-se em lágrimas e gemidos pela humanidade, pelo gênero humano elevam preces e choram, ardendo de afeto por todos os homens.

Outras vezes, de tal maneira se inflamam pelo Espírito, com tamanho entusiasmo e amor, que, se possível fosse, acolheriam em seu coração todos os homens, sem distinção entre bons e maus.

Entretanto, outros, pela humildade dos seus espíritos, colocam-se abaixo de todos, julgando-se os mais abjetos e desprezíveis.

Por vezes, são guardados pelo Espírito numa alegria inefável.

Ora, eles são como um valente, que, revestido com toda a armadura do rei, desce para o combate e luta contra os fortes inimigos e os vence. Assim o homem espiritual, munido com as celestes armas do Espírito, ataca os adversários e, no fim da peleja, calca-os aos pés.

Ora, em absoluto silêncio, repousa a alma em paz e sossego, entregue unicamente ao gozo espiritual e a uma paz indizível, no perfeito contentamento.

Por vezes, por certa compreensão e sabedoria inefável e conhecimento secreto do Espírito, é instruído pela graça sobre coisas que a língua não consegue dizer. De outras vezes, é como qualquer outra pessoa.

E assim a graça habita e age de várias maneiras na alma, renovando-a conforme a vontade divina, provando-a de modos diferentes para torná-la íntegra, irrepreensível e pura diante do Pai do céu.

Oremos, então, também nós a Deus, oremos no amor e imensa esperança de que ele nos concederá a celeste graça do dom do Espírito. A nós também o próprio Espírito nos governe e leve a realizar toda a vontade divina e nos restaure com a riqueza de sua paz a fim de que, conduzindo-nos e fazendo-nos viver sempre mais em sua graça e progresso espiritual, nos tornemos dignos de alcançar a perfeita plenitude de Cristo, segundo disse o Apóstolo: Para que sejais plenificados com toda a plenitude de Cristo.



Indo ele assentar-se no monte das Oliveiras, achegaram-se os discípulos e, estando a sós com ele, perguntaram-lhe: Quando acontecerá isto? E qual será o sinal de tua volta e do fim do mundo?
Respondeu-lhes Jesus: Cuidai que ninguém vos seduza.
Muitos virão em meu nome, dizendo: Sou eu o Cristo. E seduzirão a muitos.
Ouvireis falar de guerras e de rumores de guerra. Atenção: que isso não vos perturbe, porque é preciso que isso aconteça. Mas ainda não será o fim.
Levantar-se-á nação contra nação, reino contra reino, e haverá fome, peste e grandes desgraças em diversos lugares.
Tudo isto será apenas o início das dores. (Mat – 24, 3-8)

Comentário:

Todos os que são considerados dignos de se tornarem filhos de Deus e renascerem do alto no Espírito Santo, trazendo em si a Cristo”. Nesta introdução da segunda leitura, vemos que, todos os batizados em Cristo Jesus, recebem igualmente a graça da salvação. Por que então se desviam do caminho? É preciso deixar claro que, o Pecado Original é realmente apagado pela graça santificante do batismo. O que ocorre é que a partir daí, pelo nosso livre arbítrio, podemos e tomamos na vida o rumo que desejamos. Aqueles no entanto que, permanecem em Cristo renovando dia-a-dia seus votos de fé, esperança e caridade(virtudes teologais), através do cumprimento perfeito dos Sacramentos da Santa Madre Igreja Católica Apostólica Romana(batismo, crisma, Eucaristia, confissão, unção dos enfermos, ordem, matrimônio), com enforque especial para a observância contínua dos Sacramento da Santa Eucarística em conformidade com os preceitos da Igreja(oração maior da Igreja), e por meio do exame de consciência, que nos leva a pedir perdão na confissão frequente, a oração pessoal ou comunitária - Liturgia das Horas, juntamente com os sacramentais por exemplo: aspersão continua de água benta exorcizada ou uso de uma medalhinha benta e exorcizada, temos a certeza de estarmos percorrendo os caminhos seguros que nos levarão continuamente como foi dito, à uma renovação constante em busca da perfeição exigida pelo Senhor para alcançar-mos com a graça de Deus, por meio de seu amado Filho e Nosso Senhor Jesus Cristo, a salvação que tanto almejamos.
Portanto os textos acima, são antes uma advertência a uma ameaça, porque Deus é Misericordioso e compassivo:”Tomai meu jugo sobre vós e recebei minha doutrina, porque eu sou manso e humilde de coração e achareis o repouso para as vossas almas”. (Mat 11,29).
E assim a graça habita e age de várias maneiras na alma, renovando-a conforme a vontade divina, provando-a de modos diferentes para torná-la íntegra, irrepreensível e pura diante do Pai do céu.

Oremos então, também nós a Deus. Oremos no amor e imensa esperança de que ele nos concederá a celeste graça dos dons do Espírito Santo. A nós também o próprio Espírito nos governe e leve a realizar toda a vontade divina e nos restaure com a riqueza de sua paz a fim de que, conduzindo-nos e fazendo-nos viver sempre mais em sua graça e progresso espiritual, nos tornemos dignos de alcançar a perfeita plenitude de Cristo, segundo disse o Apóstolo: Para que sejais plenificados com toda a plenitude de Cristo.

 

Em teu batismo no Jordão, Senhor,
manifestou-se a adoração da Trindade;
pois a voz do Pai deu testemunha,
chamando-te Filho bem-amado;
e o Espírito, sob forma de pomba,
confirmou a verdade desta palavra.
Ó Cristo Deus que te manifestaste e iluminaste o mundo,
Senhor, glória a Ti!
Hoje, Senhor, te manifestaste ao Universo
e a tua voz brilhou sobre nós,
que, conhecendo-te, cantamos:
Vieste, apareceste, ó Luz Inacessível!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

“Todo o conteúdo destes Blog é livre para uso, até porque o Espírito Santo não cobra 'Direitos Autorais' ”